Portuguese French Spain Italian Dutch Chinese Simplified Arabic Russian

Friday, 31 December 2010

elvis... (já era)


Ué, já? Foi VOANDO! Juro que não senti 2010 passar. Há pouco, ainda nos encontrávamos naquela Copacabana lotada de gente vendo os fogos, ou em fevereiro, colocando o bloco na rua e uma infinidade de agasalhos para enfrentar o frio europeu pela primeira vez... Enfim, estávamos recém saindo de 2009, começando o próximo ciclo.

Na boa, nem parece que hoje já é o último dia de uma década inteira que se vai. Sim, dez anos dos anos 2000 foram transcorridos. Muitas realizações e conquistas, mudanças, experiência adquirida, definições e escolhas feitas. Quando paro para pensar,  é que me dou por conta que MUITO tempo passou...

Mais: os amigos que ontem tinham por volta de 15, hoje já estão com 30 praticamente (ou mais...)! Os eletrônicos, caríssimos nos anos 80, agora saem baratinho e todo mundo tem. E estão cada vez menores. Na minha infância, um telefone custava o preço de um carro usado, celular era coisa de bacana e PC, só um por família – e olhe lá! Email hoje está ficando ultrapassado, o grande lance é sms ou mensagem nas redes sociais. Está acompanhando?

Matrimônio e maternidade é o destino certo a curto prazo para meus contemporâneos. Por hora, eu ainda estou um pouco atrás nesse quesito (fiquei pra "titia" - Vavá). Mas não temos como escapar da realidade, um dia acontece. Muitos de nós já tem filhos no colégio, e, daqui a pouco, estarão namorando, transando, vivendo essas experiências que estávamos tendo exatamente  quando nos conhecemos.

Tem coisas que continuam as mesmas, no entanto... Estando aqui, de volta às origens (pelo menos neste período de festas) sinto que certos pontos serão iguais forever! – como a atração de menininhas por caras do CPOR, cobradores de ônibus, aspirantes a profissionais do Inter ou Grêmio, instrutores de autoescola, própria do bairro onde vivi, comportamento que nunca tive (ainda bem!) – exemplo bobo, mas que ilustra bem o que vejo.

Passos que damos rumo ao novo, ao diferente. Depois, restam as lembranças... lágrimas, sorrisos recordativos e o alívio de estar longe. Um dia será assim com o Rio também – distante... ultrapassado e guardado na memória, com saudades, claro. Fases, etapas necessárias, lindas, que constroem quem somos para o que será.

2011 vem aí para radicalizar. Adoro!

Thursday, 30 December 2010

anelos

O que eu desejo para 2011?

Ir ao longe, acima, adiante. Mudanças. Amor verdadeiro. Um parceiro que me leve aos céus. Prosperidade, esperança, paz, saúde, sorte, justiça. Paisagem convidativa, novos desafios, amigos, cultura. Oportunidade, conhecimento, felicidade infantil, possibilidade, estabilidade, um futuro promissor, realização.

E então, um mundo melhor.

Wednesday, 29 December 2010

topada


Momento de reflexão.

Depois de alguns tropeços, obstáculos, dificuldades, vírgulas, quedas... (2010 não foi nada fácil), admito meus erros. Fraqueza - o motivo de meu insucesso nesses momentos.

Não estou, assim, martirizando-me, ou mesmo culpando pelo ocorrido. Levarei isso de lição para me empenhar mais na busca do que almejo de verdade.

Erguida, topo o desafio, rumo acima. Tudo tem seu tempo.

Tuesday, 28 December 2010

south american way


Sinto-me extremamente culpada em não saber espanhol. Nunca é tarde, é verdade, e, mais do que nunca, percebo o quanto fui tola em (ainda) não ter aprendido o idioma. Pela proximidade, pelas raízes latinas que nos unem... o importante é manter os laços, valorizar o que é nosso, a cultura – nosso bem maior, aquilo que jamais nos roubarão.

Essa sensação veio à tona após eu assistir ao excelente documentário “South of the Borther”, de Oliver Stone. Um soco no estômago dos norte-americanos. O registro de uma América Latina de esquerda, forte, unida, feliz e DEMOCRÁTICA sim, apesar das especulações contrárias. Fica a dica para quem não viu e quer se inteirar sobre o esse processo histórico que está acontecendo agora por aqui.

É a primeira vez que temos um indígena, mulheres, um metalúrgico, um ex-bispo e um militar no comando de importantes países no cenário político mundial, uma vez que suas riquezas e seu mercado em potencial muito interessam os Estados Unidos, que controlam (mesmo que indiretamente) do FMI ao Conselho da ONU. Sobre essa liga, lamento o Chile ter dado um passo atrás e seu atual presidente não estar mais entre ‘nós’.

Antes, eram somente Cuba e Venezuela sozinhas nesta luta, isoladas e à mercê de tentativas de golpes. Agora, juntam-se Equador, Paraguai, Brasil, Argentina e a Bolívia. Nossos governantes sabem da importância e estão empenhados na manutenção dos laços estreitos, o mercado interno aquecido, e as empresas yankees afastadas para que se prospere e que nos fortaleçamos como um bloco respeitável e de valor.

Segundo Raul Castro, sucessor de Fidel e então presidente cubano, não há apadrinhamento. (Esses outros países que depois se juntaram aos ideais socialistas, bolivarianos e revolucionários) “Não são herdeiros de nossas sobras”, diz ele.  Foi a força dos cubanos, na sua liga explosiva de espanhóis com africanos, e o exemplo de Hugo Chávez que os inspiraram e os conduziram naturalmente para um movimento de aversão ao neoliberalismo imposto pelos Estados Unidos ao mundo.

“Poder absoluto é sempre ruim”, e essa frase do falecido ex presidente argentino Néstor Kirchner só reafirma a teoria de que boas alianças são o melhor caminho para um futuro político mais próspero. E, nesse sentido, segundo Lula, Barack Obama tem difíceis desafios pela frente (em seus próximos dois anos de mandato), entre eles aliviar o bloqueio a Cuba, trabalhar pela paz no Oriente Médio e aproximar-se mais amigavelmente de Chávez.

Tariq Ali, escritor e ativista paquistanês, um dos interlocutores do filme, enfatiza o fato de os hispânicos que vivem hoje em território estadounidense serem muitos. E, num momento utópico, não descarta a possibilidade de uma ponte com eles, e, no sentido contrário, um regresso a suas origens. “Eu morro, mas um dia voltarei como milhões”, sacramentou Tupac Katari ao ser brutalmente assassinado em defesa dos interesses de seu povo. Evo Morales citou a frase do (outro) líder boliviano para enfatizar que a hora chegou. Esse instante parece ser agora.

Pensei nessas palavras de Victor Hugo para o nosso agora, afirmando ser mais poderosa que todos os exércitos do mundo, a noção de que chegou a  hora. Vamo que vamo! A união faz a força. E mesmo com a oposição da mídia, que tenta, mas não consegue conter a vontade do povo. Em 95% dos casos, fez campanha contra a eleição dos esquerdistas sulamericanos – que, mesmo asism, acabaram chegando ao poder. Só dependem de nós as mudanças. “Com otimismo, fé e esperança um mundo melhor é possível, Oliver!” – faço das palavras de Chávez as minhas. 

Boa época. Presságios de um novo tempo.... e do nosso jeito. “Derrota tras derrota hasta la victoria final”. Aliás. Che estaria orgulhoso de ver o resultado desse processo iniciado também por ele. Valeu, Grazi!

E encerro, não com a música de nome gringo que entitula tal postagem, mas com as fortes palavras do poeta gaúcho Leonardo, respeitado compositor dos pagos. O trecho é da canção "América Coração", esta traduz bem meu pensamento, tudo o que sinto (e não estou sozinha - ainda bem!):

América do Sul querida
América do sol da vida
América do céu azul
América do Sul

Diga ao Tio que nos visita
que somos todos parentes
somos negros, índios, brancos
federais, inconfidentes
somos a força do mundo
arrastando uma corrente
se as vezes nos faltam armas
temos a força da mente
só Deus pode calar
a voz de um povo valente
mas diga, que antes de tudo
não temos cor, somos gente!

Monday, 27 December 2010

enlace


É impressionante como aquele instante em que se abraça quem se gosta parece eterno, mesmo sendo breve. De olhos fechados, sentindo o cheiro e o calor humano do próximo, sonhos e desejos vem à mente.

Quando recíproco o sentimento, voa-se juntos. Envolvimento, intensidade e entrega.

Por outro lado, poderia levar a vida inteira e, ainda assim, não seria suficiente. É lamentável que esse momento, por mais que demore, seja “rapidamente” interrompido pela realidade, pelos afazeres mundanos.

Fica a promessa e a espera pelo o que virá (e que não é NADA para quem já aguardou TANTO... sofreu de saudade, por estar longe há tempos).

Sunday, 26 December 2010

a pedido


Últimos dias para se realizar o que se quer ainda esse ano; o que não for possível, invariavelmente, vai ficar para 2011.

Não escrevi nenhuma carta para o Papai Noel pedindo coisas, mas posso garantir que São Nicolau sabe a que aspiro, do que preciso. Atemporal, verdadeiro, já provou-me sua graça. E é dela que necessito.

Todos os dias, com a sua ajuda eu analiso a falta de algumas coisas em minha vida e o que estou fazendo para adquiri-las. Abraço-me em minhas intenções e torço para que um pouco de sorte me ilumine em minha andança.

Meu vôo é alto, eu sei. Estou me preparando, então, afim de ter a certeza que não vou cair. Sonhos são viagens solitárias que só se tornam realidade quando sentimos que não estamos sozinhos.

O que eu desejo? Luz, sorte, ser abençoada. Disposição e vontade já tenho (sempre foi assim) para buscar o que almejo.  Torço para isso, e nem precisa ser de primeira classe. Apesar de bem exigente, no melhor sentido possível, sou modesta, humilde.

Realiz...ação !

Saturday, 25 December 2010

como tudo começou...


Gostaria de ter distribuído presentes no dia seis de dezembro, ou na véspera, como manda o figurino. Assim, estaria dando o real sentido ao natal - que depois foi deturpado pelo  gordo, capitalista que toma coca cola, inventado pelos Estados Unidos. Mas a partir do ano que vem... Se Deus quiser!

Fiquei realmente emocionada com o comercial do Santander que está no ar e mostra a história de Nicolau. A animação so cute conta que foi sua a ideia da distribuição de agrados, louvando essa iniciativa de bondade que depois se tornou popular no mundo inteiro. Salve o verdadeiro Santa Claus!

Nada é por acaso. E, logo agora que venero o santo, vejo propaganda na TV e matéria no Fantástico a seu respeito, conheço até um “marinheiro” devoto... Visitei “sem querer” sua igreja em Amsterdam e foi assim tudo começou, pelo menos para mim. Agora, não vivo sem.

Meu Senhor e meu Deus,
arrancai de mim mesmo 
tudo o que me impede de ir a vós.

Meu Senhor e meu Deus,
dai-me tudo aquilo
que me conduz a vós.

Meu Senhor e meu Deus,
tirai-me de mim mesmo
e entregai-me todo a vós.

E o melhor presente que posso dar, sou eu mesma – de corpo e alma. Amém.

Friday, 24 December 2010

menina má


A dúvida que não me sai da cabeça: não fui eu uma boa menina para ter ganhado as  pancadas que levei da vida em 2010? Vou além, questionando-me o que poderia ter feito eu de errado o ano inteiro (ou antes até, desde 2009) para acontecer isso comigo.

Ou será que foi falta de sorte e eu NÃO merecia tanto? – segundo minha cartomante, infelizmente a resposta para esta última pergunta é ‘sim’. Foi “gratuito”, azar. Mas, vendo pelo lado positivo (sempre tem um, mesmo que só tempos depois compreendamos o sentido do ocorrido), fortaleceu-me – e talvez o motivo seja justamente esse... Tudo tem uma razão nessa vida.

Só não sei dizer, se tivesse que responder ao Papai Noel, se estaria pronta para outra. Fiquei traumatizada, não nego. Tamanha intensidade e sensibilidade me fizeram reavaliar MUITA coisa e, consequentemente, mudar bastante. Agora, se ele quisesse saber se me comportei direitinho, eu admitiria que, quando boa, eu sou ótima; mas quando eu sou má, eu sou melhor ainda! Sem ressentimentos.

Ho Ho Ho! Que venha 2011. Aliás, qual será meu presente?

Thursday, 23 December 2010

brasil: um país de ratos


Final de ano, sentimento fraternal, de paz, esperança e um futuro melhor... quando as pessoas se desligam um pouco dos problemas em função das festas, viagens, férias, preocupadas com a família, presentes, etc. E é justamente esse período o mais perigoso no ano para ataque de verdadeiros ‘ratos’.

Uma onda de bandidagem tomou conta do país! Aproveitando a época propícia, em que o povo descansa, eles resolveram “trabalhar”.  Sem delongas, nossos governantes aumentaram absurdamente seus próprios salários – em níveis federal e estadual, entre 62% e 73% (enquanto discute-se se o salário mínimo aumentará R$ 30 ou R$ 50!).

Mais do que a eles, cuja atitude repudio, minha crítica vai ao povo brasileiro que se OMITE e NADA faz a respeito. Não soube de nenhuma passeata , boicote, ou qualquer manifestação pública que seja, EXCETO postagens em alguns blogs e a atitude louvável do amigo Tonho Crocco, que escreveu, gravou e divulgou no Youtube o vídeo “Gangue da Matriz”, em “homenagem” aos 36 deputados estaduais gaúchos que garantiram seu presente de natal com plus em seus bolsos todo final de mês fora as regalias próprias da "profissão".

Foram eles (lembrem seus nomes para NÃO votar neles depois):

PMDB - Alberto Oliveira
PMDB - Alceu Moreira
PMDB - Alexandre Postal
PMDB - Edson Brum
PMDB - Gilberto Capoani
PMDB - Luiz Fernando Záchia
PMDB - Márcio Biolchi
PMDB - Marco Alba
PMDB - Nelson Härter
PP - Adolfo Brito
PP - Francisco Appio
PP - Francisco Antunes
PP - João Fisher
PP - Pedro Westphalen
PP - Silvana Covatti
PSDB - Adilson Troca
PSDB - Paulo Brum
PSDB - Pedro Pereira
PSDB - Zilá Breitenbach
PDT - Adroaldo Loureiro
PDT - Ciro Simoni
PDT - Gerson Burmann
PDT - Gilmar Sossella
PDT - Kalil Sehbe
PTB - Abílio dos Santos
PTB - Aloísio Classmann
PTB - João Scopel
PPS - Berfran Rosado
PPS - Luciano Azevedo
PPS - Paulo Odone
PRB - Carlos Gomes
DEM - Francisco Pinho
DEM - Paulo Borges
PSB - Heitor Schuch
PSB - Miki Breier
PCdoB - Raul Carrion

*E sobre esse último, faço a clássica pergunta incrédula: "Até tu, Brutus"?

Ao contrário dos citados acima (e das diversas críticas partidárias perseguidoras ao PT bem comuns aqui pelo pago, ofertando-lhe a culpa de tudo), afirmo orgulhosa que TODOS se opuseram a essa barbaridade, tchê!). Foram eles:

PT - Adão Villaverde
PT - Daniel Bordgnon
PT - Dionilson
PT - Elvino Bohn Gass
PT - Fabiano Pereira
PT - Ivan Pavan
PT - Marisa Formolo
PT - Raul Pont
PT - Ronaldo Zülke
PT - Stela Farias
PTB - Cassiá Carpes

Gostei também da postura da Rádio Ipanema, que comprou a briga e fez da música o hit do verão, usada numa vinheta da estação. Curti.
_______________________________________________________________________

Para quem não lembra... A Gangue da Matriz, conhecida nos anos 80 em Porto Alegre, foi responsável pela morte do jovem Alex Thomas na praia de Capão da Canoa no verão de 86. Praticantes de artes marciais, os membros do bando eram como os ‘Pit boys’ atuais (mas de antigamente, quando nem existia a associação dos cachorros Pit Bull ao estilo de seus donos briguentos). Filhinhos de papai, eram de influentes famílias gaúchas e alguns saíram impunes do crime – outros ratos, aliás! (como o ‘Chinês’, que depois veio a ser ator e protagonizou uma novela global das oito no papel de um cigano inexpressivo – quem sabe, sabe!)

Wednesday, 22 December 2010

pé no chão


(e mão que escolhe as cartas sobre a mesa)

A sorte foi lançada. O momento é propício. Na verdade, demorei muito para tirá-la, temendo que, nem que fosse um pouco, esse tanto me faltasse depois. Sou supersticiosa e cautelosa, não nego. Acho que funciona.

Mística sempre fui. “Algo” me diz que alguns sinais são possíveis de serem decifrados, e, por que não pela leitura de gravuras cujos significados (pre)vem o nosso futuro? Eu arrisco. E não me arrependo. 'Mal' não faz.

Como duvidar de uma pessoa que dá detalhes peculiares de alguns fatos ocorridos recentemente, de sentimentos e dúvidas internas, que mal se comentou com alguém, ou que se guarda em segredo? “Existe uma mulher que te inveja”, ou ainda “Tem um homem em tua vida” – não, e não me refiro aqui a ideias vagas desse tipo.

A partir do momento que sentamos frente a alguém e abrimos o jogo (literalmente), confiando-lhe a interpretação das mensagens selecionadas por nós na escolha de cada lâmina, algo pessoal deve vir. A conjetura é nossa, mas fico esperta para não me iludir demais achando que algo é certo, ou me desmotivar com alguma coisa contra a minha vontade só  porque não estava "escrito".

Agora, diferente da maioria das pessoas, pouco quero saber sobre os assuntos do coração, embora eles sempre se sobressaiam como importantes alianças que fazemos (e é impossível ser feliz sozinho – lembra?). Prefiro desvendar minhas vitórias. Amor vem na inércia - afinal, como digo brincando:

“Trago a pessoa (m)amada em três drinks”.

Tuesday, 21 December 2010

mamãe noel


Não tem preço:

As alegrias que nos proporcionam nossas mães com os presentes que nos dão.

E, aqui, ‘presente’ é físico (pelo carinho, colinho, estar perto, contato), mas não só isso: pelo sentimento vivo em nós também.

*Agora, fiquei na dúvida... Afinal, como classificar ‘amor’? Seria ele palpável então?!

Independente... E parafraseando Cazuza: “Só as mães nos deixam felizes”.

Agradeço todos os dias por ter a minha.

Monday, 20 December 2010

a paz no mundo começa em casa


Voltamos àquela velha questão que assola a sociedade há tempos (de repente desde que o mundo é mundo...): violência doméstica. Um crime que desestrutura famílias aqui e lá fora.

Todo mundo vê na TV que o Rio de Janeiro é uma cidade perigosa, ok – concordo. Moro lá e conheço os riscos referentes ao local que escolhi para viver, mas o que presenciei ontem aqui, em Porto Alegre, NUNCA vi havia visto igual em terras cariocas.

Domingo, 22h30min - Começam a discutir no andar de baixo. Percebe-se que é algo referente a ‘poder’: “Quem manda aqui sou eu, porr*!”, nesse nível. Logo depois, altos gritos de dor e barulhos de pancadas. Pelo o que se ouve, sabe-se que uma mulher está apanhando, e MUITO.

Crianças assustadas questionam o que está acontecendo. Imagino no que deve estar pensando o pequeno que está lá embaixo a presenciar toda a cena ao vivo, nos traumas que surgirão em sua vida, nos valores que levará para o futuro. Se nós, adultos, já demoramos a dormir e relaxar depois do incidente, imagina elas! Cruel.

A vizinhança passa a se manifestar. Ameaçam chamar a polícia, nada parece convencer a mão agressora a parar, no entanto. “BUM BUM BUM” - suspeitamos agora que ele está batendo a cabeça dela na parede. Interfona-se para a portaria, ele diz que nada pode fazer a respeito. “Problemas pessoais de família”, alega.

Berros e choros constantes. A polícia chega, mas entra pelo portão mais longe do condomínio. Silêncio no térreo e, de repente, abrem a porta. Dois caras (tipo armário - 2mX2m) carregam a criatura ensanguentada cujos pés escorregam pelo chão sem tocá-lo. Não consegue caminhar, está desacordada.

Os policiais interrogam os vizinhos. A moradora que fez a denúncia se identifica. Todos reclamam do ocorrido. “Um absurdo!”, dizem. Enquanto isso, vemos o carro com os três desce a rua. Mais alguns minutos, e a brigada vai embora.

No dia seguinte: “Bom dia, Seu Zé”. “Se eu fosse a senhora, me cuidava. Eles vão te dar uma surra”, alerta o porteiro. Ou seja, é uma máfia - nem só conivente ele é, mas cúmplice. A ameaça vem de onde menos se espera.

Familiar espancando parente (não sabemos ainda se era “assunto” de pai e filha, ou casal – independente: relações de afeto), prestador de serviço responsável pela segurança dos condôminos mancomunado com malfeitores, despistando a polícia a seu favor e ainda dando recados... Tá tudo errado!
______________________________________________________________________

Lembrando que foi aprovado este mês o Projeto de Lei n. 4.367/08, da deputada Elcione Barbalho (PMDB-PA), que inclui a agressão praticada por namorados ou ex como uma das categorias de violência contra a mulher, passíveis de punição pela Lei Maria da Penha (n. 11.340/06). 

Denuncie! A mula ruge...

Sunday, 19 December 2010

bola murcha


Nesses tempos de retrospectiva, em que são comuns eleições dos ‘Melhores e Piores do Ano’, dedico o título “Bola Murcha” de 2010 à violência que permeia o futebol. O desrespeito rola solto, não em campo, mas por parte de algumas torcidas (des)organizadas.

O último incidente grave envolveu integrantes da Galoucura, do Atlético Mineiro. No dia 27 de novembro, dez indivíduos (se é que podemos classificá-los assim, e não como ANIMAIS) espancaram até a morte o cruzeirense Otávio Fernandes, de 19 anos, em Belo Horizonte, na saída de um evento de vale-tudo – super inspirador(!), aliás.

Alguns deles foram presos na semana passada, inclusive seu presidente e vice - Roberto Augusto Pereira (Bocão) e Willian Palumbo (Ferrugem), respectivamente. No país do futebol, onde o esporte é a paixão nacional, esse tipo de agressão deveria ser (mais) severamente punida. Pode ser a maior rivalidade do mundo, não importa. NÃO pode acontecer.Fico feliz pelas condenações e torço pela paz nos estádios – e fora deles!
_______________________________________________________________________

O segundo lugar na minha avaliação fica, obviamente, com o (meu) Inter de Porto Alegre – que perdeu na semifinal do Mundial interclubes, numa zebra, para o Mazembe do Congo, tido como mais fraco. O bronze, consequentemente, é da torcida gremista, que está comemorando a derrota colorada como se, com isso, ELES tivessem sido campeões.

Saturday, 18 December 2010

threesome


Esse foi o ano dos trios.

Na música, o hit de Beyoncé “Single Ladies” consagrou-se nas paradas, ditando tal moda, além da dança - que no BBB, teve sua versão brazuca pelas mãos (literalmente levantadas) de Lia, Maroca e a insossa da Fernanda.  Não que seja bom ou tenha tido sucesso, mas ganhou espaço o programa “Nós 3”, reality sobre a vida fútil de três adolescentes cariocas Zona Sul. Ao contrário do interessante e inspirador “Nalu Pelo Mundo”, que acompanha as aventuras de Everaldo Pato e sua esposa Fabiana junto à pequena Isabelle, filha do casal.

Nos seriados da TV a cabo, destaque para os triângulos amorosos formados por Alicia, Will e Peter em “The Good Wife“; Andy McNally, Sam Swarek e Luke Callaghan em “Rookie Blue”. Nos folhetins nacionais, só nos das oito (aliás, nove!), foram vários exemplos como Helena, Marcos e Dora; Dora, Maradona e Marcos; Marcos, Helena e Bruno; Luciana, Jorge e Miguel, Ellen, Ricardo e Isabel...

E, agora, outra enxurrada no ar em “Passione”, ainda em horário nobre: Clara, Fred e Totó; Clara, Danilo e Totó; Clara, Diogo e Totó; Totó, Felícia e Gerson; Gerson, Diana e Mauro; Mauro, Melina e Fred; Danilo, Fátima e Sinval: Saulo, Stela e Agnello, Agnello, Lorena e Stela; Brígida, Antero e Diógenes; Antero, Brígida e Gema; e Agostina, Berilo e Jéssica para finalizar.

*Uma sacanagem essas novelas! Já até critiquei aqui em outro post o excesso de traições nas tramas, como se isso fosse ‘normal’, aceitável e saudável até para a sociedade - o que não é. Sem moralismos.

Na política, a união de Lula, Sérgio Cabral e Eduardo Paes deu certo no Rio de Janeiro. Mais que isso só juntando Cabral, José Mariano Beltrame e o Capitão Nascimento. Nas eleições desse ano, Dilma, Serra e Marina dominaram as pesquisas. Lá fora, o “Eixo do Mal” (formado por Irã, Iraque e Coréia do Norte) segue preocupando nuclearmente os Estados Unidos, que visam as riquezas naturais da Venezuela, Bolívia e Afeganistão (já invadido), e agora também temem a supremacia e o crescimento econômico chinês, russo e brasileiro. Opa!

No futebol, Espanha, Fluminense e a Inter de Milão saíram vitoriosos! (ou seria o Mazembe? – pela surpresa) Quanto a trabalho, ficou comprovado que um trio vale por uma equipe inteira, e que um pode ser mais forte que dois juntos num elo desfeito entre as partes. Já na minha vida pessoal, nenhum ménage (infelizmente), mas nada marcou mais 2010 que a parceria de três jornalistas que ganharam o mundo, com visões diferentes - musical, fashion e erótica. Alguns conflitos nas entrelinhas entre Holanda, França e Brasil (e ainda República Tcheca e Irlanda ) - e então voltamos para o título “Single Ladies”...

Friday, 17 December 2010

com a boca no trambone


Crítica nacional:

Parlamentares se auto-promovem e aprovam salário igualitário de R$ 26,7 para eles, ministros de Estado, presidente e o vice-presidente da República. Um acordo foi feito para a tomada desta decisão que os deputados classificaram como em “regime de urgência” para que fosse votada ainda esse ano. 

Inúmeras famílias passam fome no país inteiro, milhões de pessoas sofrem com a falta de recursos e estrutura na saúde pública nos quatro cantos do Brasil, outras tantas estão desempregadas, sem condições de exercer dignamente sua civilidade, isso sem contar que o salário mínimo atual é de APENAS R$ 510(!)... mas nada disso é TÃO importante para os nossos governantes quanto seus próprios focinhos e bem-estar.

Vergonhoso – é o mínimo que posso manifestar a respeito. Uma porque tal ajuste é DESNECESSÁRIO, sendo que todos eles já ganham benefícios como vale-combustível, passagens aéreas gratuitas, não pagam aluguel, tampouco declaram imposto de renda!  - entre outras regalias. Ou seja, para eles seus salários (todos já acima de R$ 10 mil mensais) saem limpos para eles, sem gastos comuns a todos outros cidadãos, que com os impostos, pagam seus salários.

O que mais me indigna, no entanto, é a ignorância do nosso povo, que simplesmente dá de ombros para isso, MESMO (e principalmente) aqueles que ganham tão pouco tendo que sustentar tanta gente. Se fosse na Europa, o povo estaria na rua, manifestando-se contra tudo isso – vide a insatisfação dos franceses com a reforma da previdência deles que aumentou de 60 para 62 anos a idade mínima para aposentadoria, e também, mais recentemente, em Londres, onde universitários atearam fogo em ônibus protestando contra os aumentos nas mensalidades das universidades.

Aqui, infelizmente, só seria gerado rebuliços como esses se proibissem o futebol, a cerveja e o samba de final de semana. Nem o ‘pão’ adianta cortar que ninguém reclama (a começar pelos preços abusivos dos alimentos nesse último ano). O que o povo quer mesmo é ‘circo’! Por que será? PALHAÇADA.
_______________________________________________________________________

a mula ruge...

Logo hoje, quando faz exatos quatro anos de nossa conquista no Mundial Interclubes de 2006 no Japão, registro outra indignação: a performance colorada na semifinal deste ano. Perdemos e deu zebra – africanos na final contra os italianos da Internazionale de Milão. Como aconteceu na Copa, torço por quem nos eliminou, e que, mais uma vez, nunca venceu a competição. Ao meu ver, assim como a Holanda (que lamentavelmente não ganhou mais uma vez), o Mazembe, do Congo, merece tal façanha por seu desempenho até agora.

Quanto a nós, teremos que pastar mais um pouquinho até conquistarmos outro título, afinal, não jogamos NADA nessa última partida. Faltou energia, vibração àquela equipe insossa, apática, sem moral. E o Celso Roth que baixe a crista e admita o fracasso do time sob seu comando (pelo menos nessa eliminação, decisiva).

Ficaria inconsolada, querendo ‘matar ou morrer’, se tivesse ido até lá, pagado uma fortuna, para ver o Inter dar vexame, como fez. Mesmo de ganharmos o próximo jogo e nos classificarmos como terceiro colocado no campeonato, voltaremos de Abu Dhabi ainda colorados, mas vermelhos de vergonha.

Thursday, 16 December 2010

uni duni tê


“Malabarista de fatos e interesses” – sempre defini ser jornalista assim. Por outro lado, jamais havia ido mais a fundo na questão, percebendo serem esses atributos necessários para a vida em geral e não somente limitados a tal classificação profissional. 

Qualquer um, com um pouco mais de habilidade, equilíbrio, jogo de cintura (leia-se ‘rebolado’), pode ser um circense do dia-a-dia. CIRCENSE – repito. ‘Palhaço’ só mesmo se deixando enganar, ‘passar a perna’... O que não faz o meu feitio.

Às vezes, temos que priorizar certas coisas, e é justamente quando somos colocados em xeque. Essa pode ser uma situação difícil – principalmente se temos que envolver terceiros, pedindo-lhes favores um tanto embaraçosos. 

Escolhas não são fáceis, fazem de nós partidários – seja como for. Mas quando escolhemos o caminho da verdade, estamos certos. Eu acredito nisso piamente. E sofro todos os poréns dessa minha opção. 

Claro que em alguns momentos temos que abdicar de uma parte para conseguirmos o que queremos, sem maiores danos. Não se pode ter tudo... Pelo menos aqui (no Brasil), agora. O grande lance é acordar, literalmente. Saber jogar com o que se tem. 

Mas, graças a Deus, o bem sempre prevalece e nos conduz ao melhor – para todos.  Não praticar o mal ajuda, pois depois vem a recompensa dessa atitude e benfeitoria.  Fazer tudo direitinho é sempre o melhor caminho. Acredito em carma.

 Se fosse o contrário, aí sim, seria PALHAÇADA! (estaria tudo errado, perdido...)

Wednesday, 15 December 2010

so f*#% what?


A gente tenta... A mulherada anda realmente se esforçando para decifrar os sinais e tentar descobrir o que, afinal, querem os homens. André, personagem de Michel Melamed na minissérie global, que me desculpe, mas me parece que, hoje em dia, estamos nós mais encucadas com as intenções masculinas que o contrário.

Parece que os homens estão meio perdidos, sem saber que rumo tomar, o que fazer para chegarem a qualquer lugar que seja. Bom, mas 'mulher' creio ser algo que jamais vão deixar de desejar... agora, para granjeá-las, de fato, anda faltando galanteio no approach, manutenção desse cortejo no ‘after’ – super importante para um algo mais.

Ou... talvez, eles não estejam nem aí mesmo.  Uma noite e nada mais basta. Afinal, é MUITO difícil conquistar uma única mulher diversas vezes, do que várias avulsas, sem compromisso. Mais fácil partir para outra a se dedicar a algo mais intenso, que vai lhes exigir bastante (provavelmente o suficiente para os fazer desistir antes mesmo de tentar).

Enfim, HAJA disposição para desvendar tanto mistério, compreender a mente desses seres que passam praticamente a vida inteira escondendo o que sentem em segredos guardados a sete chaves, atrás de jogos de sedução e desculpas esfarrapadas que os afastam de possibilidades - de repente até de quem gosta deles de verdade.

Tudo é uma questão de escolha. Insistir, desistir, arriscar, envolver-se, privar-se, entregar-se ou negar. As oportunidades estão aí. Dúvidas e vontades também. Mas eu torço para que as certezas ainda sejam maiores e unam as pessoas, pois ninguém merece viver sozinho, no vácuo, descrente, esperançoso por alguma chance ou mudança, por mais milagrosa que seja, para levar histórias a diante.

Tuesday, 14 December 2010

by myself


I really would like to know – for good or ill. Actually, doesn’t  matter… I'll never stop writing because of it.

At least you can know me completely, even my lies. Here I'm free to be who I want.

And I don’t care whether I'm misunderstood or I expose myself too.  The fact is I am so happy and that's enough for me, release me at all.

Monday, 13 December 2010

advertising


Não é o fato de o supermercado Guanabara fazer 12 aniversários por ano (a cada mês, divulgando uma promoção bombástica e sorteando ingressos para um show diferente), do extremo mau-gosto e da pouca qualidade dos anúncios de guaranás cariocas veiculados na Band, do volume das chamadas das Casas Bahia, Casa & Vídeo e Ricardo Eletro ser extremamente alto e o seu apelo violento - com estrondos, batidas e pancadões de áudio dando a entender que os preços caíram... O que mais me irrita nas propagandas hoje em dia é a esteriotipada e infeliz presença da imprensa nelas.

Como? Naqueles comerciais em que pessoas invadem em meio a flashes e empurrões as vítimas - INACREDITAVELMENTE, quem seriam os consumidores em potencial. Alguns exemplos: o do Colgate White-alguma-coisa, em que uma moça está num provador de roupas e é surpreendida por jornalistas e fotógrafos que invadem-no quando ela olha uma sujeirinha em seu dente. De maneira abusiva, eles a questionam sobre seus problemas dentários, induzindo-a a usar o líquido para enxágue bucal. Ridículo.

Outro: do Harpic Power Plus (ou algo parecido). Uma equipe de TV bate à porta de uma dona de casa para saber como ela limpa seu banheiro. A coitada mostra que usa água sanitária, e desinfeta o vaso, enquanto a repórter a critica dizendo que o produto que tem em mãos é melhor, cinco vezes mais eficaz contra os germes e bactérias. Péssimo. A pessoa abre sua casa, sua intimidade, é exposta em situações bizarras e ainda é criticada em suas escolhas, seus hábitos.

Na boa, quem que, sendo atacado assim, usaria o produto de uma marca cujo approach é esse? Quem cria isso? Mais: quem, da própria empresa, APROVA tamanha barbaridade? Fico, aqui, queimando a mufa pensando como deixam passar essas campanhas... afinal, o marketing é negativo. Parace até sabotagem! Sinceramente, fico com raiva deles, repulsando seus produtos, serviços - o que for! Mas tem outra coisa que me incomoda... a questão do elenco. São todos fake, ninguém ali é real.

Já vi atores em mais de um anúncio ao mesmo tempo, atuando em perfis diferentes. Num, ela é mãe, quer proteger a família contra os mosquitos; noutro, é solteira, supercontemporânea, bem-sucedida e almeja adquirir um carrão (com um motorista lindo, claro, para dirigi-lo!). Pior que isso só conhecendo a figura, e saber que é tudo MENTIRA - ela não é uma executiva, namora um amigo seu, eles não tem filhos, abominam repelentes e não almejam banheirões estilo "de titio".

A pergunta que não quer calar: por que não tentam fazer com gente de verdade, que os consome de fato, está insatisfeito com o concorrente, quer melhores resultados e, principalmente: cujo depoimento é SINCERO. Seria melhor. Apesar da dificuldade de achar alguém bacana para vender Corega, por exemplo, se conseguissem um personagem, seria o ouro! Aí, cola, colega publicitário (literalmente - até a dentadura alheia!).

Sunday, 12 December 2010

orais


Big lips are sweeter. Good kisses. And also suck EVEN better - verified.

But not only that ... In addition of an agile tongue, are EVERYTHING!

(for women and men, I guess)

_____________________________________________________________________

Talking about that...

Exactly now, when I finally decided to bury the hatchet with germans, enjoying as never before their cinema, I couldn't forget to make reference to him: Moritz Bleibtreu.

He’s been called the “Deutsche Marlon Brando”, not only in reason of his wild beauty, but because he is enough versatile in his characters. I watched "Soul Kitchen" and realized that I really don't care if he is always acting like a baddie in movies... his mouth drives me crazy at all in real life, though. Oh, and his talent too, of course.

And I've been right here, just thinking about... Excited (by the possibilities).

Saturday, 11 December 2010

van reizen


Praticar exercícios com vista para a Baía de Guanabara ao anoitecer - Cristo Redentor e Pão de Açúcar iluminados... ao som de uma seleção fresquinha e caprichada no Ipod, não tem preço!

Finalizo o ano de 2010 correndo (literalmente) atrás do prejuízo, em busca de meus objetivos. ‘Vamo que vamo’! O que não for feito agora, só ano que vem... 2011 vem aí cheio de novidades, mais próspero, BEM melhor!

Mente sã, corpo são. De alma e coração.

Friday, 10 December 2010

jesus!


“Um povo que não sabe ler e escrever é fácil de enganar”

Utilizo-me, aqui, das palavras de (outro barbudo, o segundo mais conhecido e respeitado da História) Che Guevara, para descrever o que aconteceu no crítico caso do deputado federal mais votado do país nas últimas eleições: Tiririca - o da "Clementina de Jesus".

'Clementino' não está ligado diretamente à clemência, mas deveria nesse caso...

Como defender interesses do povo sendo aliterado, sem condições de proteger a SI mesmo de uma maneira básica de sobrevivência: lendo? E, na boa, não basta só conhecer as letras, mas compreender o conteúdo daquilo que é expresso com elas. Caso contrário, é analfabetismo funcional. Não entender a própria língua, mesmo sabendo desenhar seu alfabeto, não adianta - por mais bem assessorada que a pessoa seja. Ler é o mínimo para exercer esse cargo político. Vamos combinnar? Necessário.

Por mais a favor das minorias que eu seja, nesse caso, não dá. Não é pró- mesmo. Vergonhoso. Palhaçada, literalmente! E a culpa é de todos, em diferentes âmbitos - Estado, TSE, dele e da sociedade em geral, que votou numa pessoa despreparada, elegendo-a. Mais um milhão de votos é muita coisa! Queria poder conhecer mais o perfil desses eleitores para tentar entender melhor o ocorrido. Mais: tudo isso poderia ter sido evitado se a dúvida e essas provas todas tivessem sido tiradas antes, na canditadura.


Independente da decisão das autoridades (in?)competentes, como já indica o prórpio slogan de Tiririca em sua campanha: "Pior que tá não fica"!

Thursday, 9 December 2010

véinho


Não é a careca, os cabelos, a barba, ou os pelos do peito que começam a platinar... Um homem sabe que está ficando velho quando seus PENTELHOS passam a nascer brancos.

Sinal de "maturidade": grisalho TOTAL! 

Wednesday, 8 December 2010

as mentiras que os homens contam


A maioria, obviamente, desculpas sexuais.

Alguns clássicos que valem por quase todas:

“Não é o que você está pensando” - no flagra
“Isso nunca aconteceu comigo” - quando broxam
“Eu te amo” - para levar qualquer mulher pra cama
“Só nas coxinhas” (sem comentários!)

É, eles tentam... *E, às vezes, até dá para fazer de conta que "acreditamos".

Tuesday, 7 December 2010

arreto


Saliva, carne, cheiro... beijo gostoso. Mão que passa, aperta, vai descendo. Amasso, desejo louco.

Enquanto isso, olhar fixo, excitado. Vontade de masturbar-se.

Cabeça em outro lugar, pudores são abandonados por alguns instantes. O casal demorou a perceber certa atenção voltada para si, em seu movimento.

O olhar vizinho é descoberto nesse exato momento. Seus pensamentos libidinosos são interrompidos. Afasta-se, então.

Ela se preocupa, ele nem liga. Mudam de lugar. Meio minuto, e os dois seguem com sua intenção. Abraço, outro beijo - língua, cabelo, pescoço...

O homem, censurado com o flagra, vai ao banheiro. Ele usa sua imaginação para terminar a cena por lá.

*Sempre penso nisso: em estar sendo observada por voyeurs tarados quando estou mais vulnerável... divertindo-me.

___________________________________________________

na pressão

Adolescentes sem noção e condições (por hora) de fazer o que querem em casa, acabam expondo na rua a intimidade de sua descoberta sexual. Inspirada nisso, na sensação de ‘feio’ quando vejo demais da relação dos outros, tenho uma preocupação pessoal em manter o respeito.

Resguardo, vergonha, claustrofobia... Detesto que me prensem contra qualquer lugar. Prefiro eu ficar “por cima” nessas situações. Num modo de evitar julgamentos comuns devido a esteriótipos criados, supostos, evito qualquer pegação mais ousada na frente de terceiros. Desnecessário.

A revelação: não sou exibicionista (agora, se ninguém ver, sem objeções. Tá valendo!).

Monday, 6 December 2010

segundona


Apesar do contragosto, da força e intensidade do desejo, dos fatos, às vezes, é bom não cair em tentação de cara. Calma!

Parece até jogada ensaiada, mas não... Nem é intencional, mas por resguardo - o histórico ajuda, os indícios agravam, o (meu) momento pede.

Cansei de gratuidade. Agora, um passo a mais parece ser necessário para valer a pena. Lição da vida, sem moralismo.

Prorrogação - fica o gosto. Fica pra próxima...

Sunday, 5 December 2010

Sinterklass


Oficialmente é hoje, mas comemorarei a Saint Nichola's Eve na noite do dia 24 (no Natal católico) mesmo. Ano que vem, no próximo dia cinco de dezembro, farei melhor, como manda o figurino.

Santo dos marinheiros, comerciantes, crianças e estudantes, é ainda o patrono de Amsterdam, Liverpool e Nova York, entre outras cidades. Deu origem ao famoso Santa Claus (depois associado pela Coca Cola ao Papai Noel), pela distribuição de brinquedos, tradicional ritual nos Países Baixos feito nessa data.

Há pouco tempo, tornei-me devota dele - aqui, chamado de São Nicolau. Não duvido que esteja do meu lado, pois já me provou sua força e bondade de forma surpreendente.
Fico feliz em ser abençoada por sua proteção. Tudo a ver com meu momento. Nada é à toa... A visita à sua igreja não foi mera coincidência. Futuramente, estaremos ainda mais próximos. Amém.

Saturday, 4 December 2010

vereda


Ninguém disse que seria fácil. Nunca. Nem eu acredito muito naquilo que vem de graça, sem esforço.

Prefiro conquistar o que possuo, seja o que e como for. Não nego, no entanto, que um pouquinho de sorte é sempre bom. Ajuda.

Convicta, sigo forte no propósito, passando pelas vírgulas, rumo a meu ponto final. Reticências agora... no aguardo de resultados, depois de alguns testes.

Friday, 3 December 2010

como ficamos?


Algumas prisões, muitas apreensões e dúvidas quanto ao destino das toneladas de drogas e centenas de armas achadas nas comunidades retomadas pelo Estado. SERÁ que estamos livres da possibilidade de (pelo menos parte) desse material ter sido extraviado - como tanto acontece nesse ciclo vicioso que envolve bandidos e indivíduos pertencentes a banda podre da polícia, corrupta e criminosa tal qual o “inimigo“.

A ação das polícias unidas, junto ao Exército, rendeu um bom resultado na mídia (graças ao seu próprio mérito em ter atrapalhado em seu ’ao vivo’ um êxito total, com um provável extermínio). Apesar de algumas denúncias de abuso da polícia, não houve retalhação por parte dos Direitos Humanos, nem por parte da sociedade - que acabou contribuindo bastante na entrega de marginais. No final das contas, pipocaram notícias positivas no mundo inteiro.

Mas... (como tudo nessa vida tem dois lados...) o que ficou deixando a desejar foi a dúvida (ainda pendente) da localização dos tantos criminosos não achados, tampouco detidos nesses dias de megaoperação intensiva contra o tráfico. Medo de um futuro retorno, próximo, novos ataques. Outra questão que preocupou milhares de pessoas foi a incineração de mais de R$ 100 milhões em narcóticos e entorpecentes nos fornos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda, vizinha ao Rio.

Protestos nas redes sociais, uma caravana de rastafáris ao local, a curiosidade sobre efeitos na fumaça produzida, um sentimento de desperdício, o medo de uma superinflação dos “produtos” no mercado negro a curto prazo... O destino das drogas mobilizou ma parcela da população interessada no assunto. Infelizmente, nada pode ser feito a respeito, evitando que se levasse às cinzas o pó, as folhas. Nesse sentido, missão dada, missão cumprida - do jeito que Capitão Nascimento gosta.

Thursday, 2 December 2010

a possibilidade perdida


Fui até o meu limite.

O que me fazia acreditar era uma plausível oportunidade de sermos felizes juntos, enquanto fosse possível - e era. Não insistiria em algo improvável.

Poderia ter dado certo, de qualquer forma. Mas, como um sonho que se tem sozinho é apenas um sonho, vou em busca da minha realidade para ser vivida com outro alguém, em outro contexto.

Não deu certo, paciência. Faz parte tentar. E seguir em frente, sempre. A grandeza desse amor todo está em mim - esse é o (meu) segredo.

Wednesday, 1 December 2010

à petit


Triste quando não caímos no gosto de quem desejamos... mesmo picantes como algumas mostardas exóticas.

Ainda bem que, no cardápio dessa vida, outros sabores são possíveis!

Gostosos como somos, o que não pode acontecer é aceitarmos ficar como segunda opção.

Daqui a pouco aparece alguém faminto por nós, exatamente como somos, e seremos devorados pelo amor.

Tuesday, 30 November 2010

mundo "leak"feito


Salve-se quem puder!

A era da tecnologia está virando a maré do mundo atual. É a revolução do agora. Hackers tornam de conhecimento público o que antes só era sabido com, no mínimo, anos de delay. Agora, com a internet, é realtime, live. And also dangerous, though. Não acho, entretanto, que essa bisbilhotagem seja de todo correta, mas é o mal dos tempos - inegavelmente.

O australiano Julian Assange, responsável pelo site Wikileaks, que compartilhou informações confidenciais diplomáticas dos Estados Unidos, é o novo terrorista do momento, temido por autoridades no mundo inteiro. O motivo? Tocar o horror com a possibilidade de invadir sistemas, e, num simples click, nesse caso, conseguir deixar o grande yankee em maus lençóis com líderes da China, Coréia do Norte, França, Brasil, Rússia, Cuba, Argentina, entre outros. "Só isso".

Nessa onda, o mar não está pra peixe na terra do Tio Sam. Poucos escaparam das citações feitas nesses mais de 250 mil documentos cujo conteúdo foi publicado. Nenhuma declaração bombástica, inesperada, foi revelada, no entanto, mas ter a privacidade de emails pessoais escancarada para todos verem é algo, no mínimo, desconfortável, contrangedor - e para qualquer um, não precisa nem estar envolvido com política para tanto.

As consequências dessa quebra de sigilo, ninguém sabe ainda, mas o clima deve ficar entre chuvas e trovoadas por algum tempo, até a poeira baixar. Só o tempo e a tal diplomacia serão capazes de amenizar os efeitos desse tsunami que escancarou dados secretos do governo dos EUA nas capas dos jornais do planeta neste início de semana. E agora, gatos escaldados,os autores responsáveis pelos comentários maldosos divulgados, passarão agora a pensar duas vezes antes de se comunicarem de forma extra oficial online.

Esse, definitivamente, não foi um simples vazamento, mas uma INUNDAÇÃO - como jamais vista na História! Essa é mais uma prova da vulnerabilidade norte-americana hoje em dia - aliás, não só deles... Muita gente pode morrer na praia  ainda! Gostei da frase de Chavez, comentando o incidente: “O vazamento deixou nu um Império”. Verdade. O caldo foi bonito! Num único dia, a máscara (e todo o resto) foi por água abaixo.

Será que o Império sobrevive à essa imersão vergonhosa? Até quando? - "Olha a China aí, gente...", nadando contra a maré, sobressaindo-se entre os afogados.

Monday, 29 November 2010

da boca pra fora


Muitas ligações e nenhum encontro. Blá blá blá... Se fosse MESMO afim, estaria com você agora. Ele bate nela, mas diz que a ama. DIZ... Na boa, quem gosta, de fato, não faz isso. Outro afirma que não trai a mulher, mas vive recebendo mensagens suspeitas na internet, ou pelo o celular. JURA... "Loucura da(s) remetente(s)", claro! - é o que alega.<

Homens são suas atitudes, e não o que falam. Quer conhecê-los mais profundamente? Veja-os sem a máscara das desculpas. Esqueça a retórica e preste atenção em seus atos, suas ações acerca daquilo que tem curiosidade, do que duvida. A resposta virá clara, como os sinais que dá em seu comportamento. Mas não se surpreenda se o discurso não bater com seus feitos...

Nessa análise, a prática é bem mais importante do que a teoria. Para um mundo melhor, verdadeiro, com relacionamentos sinceros, precisamos muito mais de exemplos do que promessas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

passatempo

  • abrace seus amigos
  • acredite em si mesmo
  • ande mais com os pés descalços
  • antene-se
  • aplique o que você prega
  • assuma seus erros
  • beba mais água
  • beije na boca com vontade
  • conheça novas culturas
  • cuide-se com carinho
  • dance sem vergonha
  • diga mais 'sim' do que 'não'
  • durma bem
  • dê atenção às pessoas
  • entregue-se ao que ama
  • escreva cartas à mão
  • estude outras línguas
  • exerça a tolerância
  • exercite-se
  • fale e ouça mais 'obrigado'
  • faça muito amor
  • goze mais e melhor
  • leia mais livros
  • movimente-se
  • não limite seus sonhos
  • ouça musicas que te façam dançar
  • ouse
  • pense positivamente
  • permita-se
  • peça bis quando é bom
  • pratique o bem
  • prove diferentes sabores
  • renove-se
  • respeite a natureza e os mais velhos
  • reveja velhos conceitos
  • se beber, não ligue!
  • seja fiel, sincero e verdadeiro
  • siga a sua intuição
  • sinta o novo
  • sorria sempre que possível
  • subverta vez que outra
  • tenha calma
  • tire alguém para dançar
  • trabalhe com dedicação
  • use camisinha
  • vá mais ao cinema
  • viaje sempre
  • viva menos virtualmente

c'est fini!