Portuguese French Spain Italian Dutch Chinese Simplified Arabic Russian

Sunday, 31 October 2010

e a vaia vai para...


Não é novidade que sou Dilma. Agora, não vou (justamente hoje) repetir isso mais uma vez… ao contrário: vou dizer porque NÃO sou Serra.

Um dos principais motivos é pela história do nosso país. Diferente de muitos brasileiros, não consigo simplesmente esquecer dos anos de opressão pela classe dominante sobre os índios, escravos, operários, campesinos, trabalhadores, gente simples… gente como a gente. Sou do povo, voto no povo. PT é mais povo que PSDB, sempre foi.

Para mim, isso já bastaria. Mas vou além, comentando o mais recente, e hilário (para não dizer TRISTE) episódio da bolinha de papel. José Serra foi atingido na cabeça pelo pequeno objeto em Campo Grande, aqui no Rio de Janeiro, há pouco mais de uma semana, durante um comício.

A movimentação era grande na ocasião. Manifestantes do PT pró Dilma encontraram os tucanos e , claro, certa confusão começou. Não defendo a atitude do companheiro em ter jogado algo no candidato oposto, tampouco o uso de qualquer violência. Mas ok, ele não foi ferido. Ainda bem. A relevância do fato veio depois...

Cerca de 20 minutos transcorridos, ele recebe um telefonema (provavelmente de seus assessores, marqueteiros), desliga, coloca a mão na cabeça e acaba com a festa, além de cancelar todos outros compromissos agendados para aquele dia. Foi para um hospital (? - sim...) onde foi diagnosticado com um ferimento leve, mas sem gravidade, e aconselhado a repousar durante 24h.

Na boa, atitude desnecessária essa e mais: hospital tendencioso! A má intenção foi evidente e a repercussão, desastrosa. Por fim, seriedade questionável. Se ainda ele tivesse alegado esse desgaste resultado do tumulto, ainda vai... Mas não.

Não é esse o presidente que quero para o meu país. Definitivamente. Não só por isso, claro, mas dei aqui dois exemplos simples, mas essenciais para mim.

Serra e seu partido deveriam ganhar o Oscar da picaretagem e não de boa atuação, tampouco só uma inocente bolinha de papel como ato e símbolo de indignação e protesto por parte do povo. Por fim, meu voto ele não ganha MESMO. Vou lá manifestar minha preferência... Vou de Dilma Presidente.

Bom “Dilma“, minha gente!

Saturday, 30 October 2010

quase lá



Em outubro é que nos damos por conta que o ano praticamente já acabou.

E é fato que quando um ciclo inicia outro termina... Comigo funciona assim e não seria diferente agora.

2010 foi difícil, transitório, incompleto. Agora, tudo se prepara para o novo.

Animada, dou um passo para o futuro. Venha 2011!

Friday, 29 October 2010

com a bruxa solta

 
Eu não duvido que elas existam. E sei que, em princípio, historicamente, qualquer mulher pode ser uma…

Na numerologia, dizem que a soma dos dias quando dá 11 é sinal de que algumas coisas podem não sair como o planejado… ou algo assim. Ou seja, nesse final de outubro, deveria ser hoje o Dia das Bruxas e não 31, quando se comemora (mas pergunto: quem e onde?).

Opa, essa questão de festejar essa data é bem controvérsa, sendo esta uma cultura e tradição dos Estados Unidos que está sendo encorporada, assim como outras tantas. Dói meu coração ver dezenas de crianças fantasiadas, pedindo doces, mais do que eu vi no Dia de São Cosme e Damião, por exemplo.

Pior é que o incentivo vem das escolas e das próprias famílias (tudo bem se forem as de inglês, ou as americanas - aí é compreensível). Se o problema é ser o dia dos santos das crianças um festejo religioso, indago sobre a origem do tal Halloween. Alguém sabe? Ou apenas incluiram a comemoração no calendário sem ao menos se questionarem por quê.

Num país tão tolerante como o Brasil nessa questão de adaptação ao diferente, não vejo problema a aceitação do novo, mas sim a maior valorização do que é externo, deixando de lado, em segundo plano, esquecido, por vezes, o que é nosso, próprio daqui. Viva São João, Cosme e Damião, São Jorge, Iemanjá, nosso carnaval, e ainda: Mônica e sua Turma, O Sítio do Pica Pau Amarelo, O Menino Maluquinho e tantos outros ícones nossos.

No mais, no que diz respeito às superstições, podemos lidar bem com as bruxas apenas quando temos a consciência de que elas existem e estão à solta. O resto, para nós, deveria ser só abobrinha! - sim, numa alusão ao símbolo maior da festinha yankee.

Thursday, 28 October 2010

quem sabe, sábado


Tudo pode acontecer! - e que ninguém questione isso.

Nessa mesma ideia, gosto do slogan da BandNews que diz “Em 20 minutos, tudo pode mudar”. É verdade. O mundo dá voltas… De repente, as coisas tornem a ser como antes lá na frente, mas, até essa hora chegar, MUITA coisa deve (e provavelmente VAI) acontecer.

Bom… mas para colher, tem que plantar! Regra básica. Ninguém ganha na loteria sem jogar! - exemplo clássico, prático. Arriscar é necessário por vezes; pois melhor que ficar na dúvida do que poderia ter sido, é saber que se tentou (até o final, um pouco, ou uma única vez que seja!). Dar com a cara na porta é ruim, mas como saber sem, pelo menos, ter batido?!

É covardia morrer na praia, quase lá... e enganar a si mesmo, infeliz. A frustração da incerteza, do 'talvez', é péssima. Corrói, atrapalha. On the other hand, o bom disso é a possibilidade não descartada, ainda mais se a porta estiver entreaberta. Surpresa, nesse sentido, é o ideal da esperança. E, no fundo, ela sempre resiste. É a última que morre. Talvez pareça não existir mais, mas é forte e sobrevive bravamente até nos mais incrédulos, em corações petrificados já.

Ela é capaz de ressuscitar também, posto que é divina. E a fé move montanhas... Basta uma chance, qualquer oportunidade para tanto. Realmente, a vontade rege o mundo (e o universo conspira a nosso favor)! O segredo é a disposição, a persistência e o foco.

Dito isso, encerro com as palavras do filósofo romano Sêneca (4AC-65DC):
"Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir".

Rumo ao certo... (e pé na porta!) Desistir, jamais.

Wednesday, 27 October 2010

coisas boas da vida


Alguns indicadores de qualidade:

Abraço - calor humano
Alegria - sorriso
Amizade - parceria
Amor - segurança
Batom - fixação
Beber - coragem
Beijo - olhos fechados
Cachorro - companhia
Carta - amor
Casa - sossego
Casamento - lealdade
Cheiro - lembrança
Coca Cola - gás
Confiança - desabafo
Comida - repeteco
Conhecimento - partilha
Criança - educação
Dançar - extravagância
Desafio - superação
Doce - pedir a receita
Erros - experiência
Escrever - leitura
Esperança - futuro
Exercícios - disposição
Família - união
Fantasia - realização
Faxina - interruptores limpinhos
Figurino - elogios
Filme - segurar o xixi e/ou driblar o sono
Futebol - gol
Gozo - intensidade
Homem - atitude
Internet - velocidade
Liberdade - possibilidades
Livro - atenção
Mudança - novidade
Mulher - unhas feitas, depilação, feminilidade
Música - canto, dança
Namoro - carinho
Novela - romance
Paixão - entrega
Papo - curiosidade
Pornô - excitação
Preto - versatilidade
Primeiro encontro - bis
Relacionamento - durabilidade
Roupas - resistência a lavagens
Sentimento - reciprocidade e/ou altruísmo
Sexo - molhado
Silêncio - paz
Socialismo - livre arbítrio
Sogra - morta [Desculpa, não resisti... risos. Cruel (admito), mas não uma total inverdade]
Sono - sonho
Saudade - certeza do reencontro
Suor - fetiche
Telefonema - propostas, convites, declarações
Teoria - prática
Trabalho - orgulho
Utopia - ideal
Valor - reconhecimento
Verdade - tranquilidade
Viagem - aventura, descanso
Vida - felicidade
Vontade - garra
Voz - imaginação
Xampu - cabelo de sereia

Causas e consequências... o importante é satisfação. Simples assim!

(e por aí vai...)

Tuesday, 26 October 2010

Brasil - um país de tolos (ainda)


Saiu a relação anual dos países menos corruptos do mundo. No topo, ficou a Dinamarca; na lanterninha, a Somália. Destaque para os Estados Unidos, que perderam sua credibilidade e a posição entre os 20 primeiros colocados, ficando em 22° este ano.

O Brasil melhorou sua colocação. De 75°, em 2009, foi para 69° agora, em 2010. Número sugestivo, uma vez que alcançada a "incalculável" marca de R$ 1 trilhão (pelo terceiro ano consecutivo) de arrecadação de impostos - quantia essa mal administrada e distribuída, só tenho a concluir que é MUITA sacanagem mesmo!

Poderia ser essa uma crítica ferrenha ao atual governo federal, mas não culpo o Lula. Votarei na Dilma, inclusive. Essa cultura do ‘jeitinho brasileiro’, de querer levar vantagem em tudo (e sem punição) é anterior ao PT. Sim, a má condução do dinheiro público, e a má conduta de nossos governantes a respeito, vem desde os tempos do Império.

Os escândalos envolvendo o Partido dos Trabalhadores, nos últimos anos, foram lamentáveis SIM, mas, uma vez que hoje temos a possibilidade de saber desses erros administrativos, essa é uma prova de que MUITA coisa mudou, e para melhor. Antigamente, as armações aconteciam por debaixo dos panos sem o conhecimento da massa - ou alguém acha que no governo FHC ninguém embolsou nada? (provavelmente não foi colocado dinheiro na cueca, mas pro bolso de alguns foi... com certeza!)

Sem demagogia, vamos aos números, pois eles não mentem:


1995 - 37° de   41 (2,7) - FHC
1996 - 40° de   54 (2,9) - FHC
1997 - 36° de   52 (3,5) - FHC
1998 - 46° de   85 (4,0) - FHC
1999 - 46° de   99 (4,1) - FHC
2000 - 45° de   90 (4,0) - FHC
2001 - 45° de   91 (4,0) - FHC
2002 - 45° de 102 (4,0) - FHC

2003 - 54° de 133 (3,9) - Lula

2004 - 59° de 145 (3,9) - Lula
2005 - 62° de 158 (3,7) - Lula
2006 - 70° de 163 (3,3) - Lula
2007 - 72° de 179 (3,5) - Lula
2008 - 80° de 180 (3,5) - Lula
2009 - 75° de 180 (3,7) - Lula
2010 - 69° de 178 (3,7) - Lula

Esses foram os números alcançados pelo Brasil desde o início dessa medição, em 1995, até este ano.

Mais do que a classificação, importante é considerarmos a pontuação, pois a cada ano o número de países analisados muda. O índice de avaliação vai de 10 (para um Estado considerado "limpo") a zero - e o adjetivo que classifica os que atingem números baixos é CORRUPTO mesmo.

Analisando os dados acima concluímos que o governo Lula, apesar de todos os escândalos, sob a ótica da Transparency Internacional, ONG alemã responsável por esta pesquisa, alcançou números bem mais favoráveis que seu antecessor, o tucano Fernando Henrique Cardoso.

Vejamos alguns exemplos, usando a básica regra de três:

1995 - primeiro ano do governo FHC X 2003 - primeiro ano do governo Lula

16 de 41 Lula Lula
54 de 133

Comparando os dados do primeiro ano de governo Lula, em 2003, ao de FHC, em 1995, conclui-se que, com Lula no poder, estaríamos em 16° no ranking de 1995 e não em 37°, como o Brasil de FHC esteve...

Mais:

1995 - primeiro ano do governo FHC X 2003 - primeiro ano do governo Lula

37 de 41
120 de 133 FHC

Comparando os dados do primeiro ano de governo Lula, em 2003, ao de FHC, em 1995, conclui-se que, com FHC no poder, estaríamos em 120° no ranking de 2003 e não em 54°, como estivemos...

2002 - último ano do governo FHC X 2010 - último ano do governo Lula

39 de 102 Lula
69 de 178

Considerando a posição alcançada pelo Brasil neste último ano do governo Lula, no último ano de FHC no poder, estaríamos em 39° no ranking de 2002 e não em 45°, como estivemos com FHC ...

Ou ainda:

2002 - último ano do governo FHC X 2010 - último ano do governo Lula
45 de 102
78 de 178 FHC

Considerando a posição do último ano de governo FHC, em 2002, seu governo estaria hoje em 78° no ranking, e não em 69°, como o Brasil de Lula.

A Transparency Internacional (The Global Coalition Against the Corruption), alerta em seu site que a corrupção nos afeta quanto aos seguintes itens:



- política;
- contratos públicos;
- setor privado;
- convenções internacionais;
- pobreza e desenvolvimento;
- educação;
- judiciário;
- acesso à informação*


*Aliás, você conhecia tais números do governo FHC?

Corrupção vai além-governo, infelizmente. É aquela facilidade que buscamos para não pagar alguma multa, não arcarmos com a penalidade por algum erro cometido etc. A realidade ainda não é a ideal (longe disso!), mas há promessas para tanto.


Podem falar o que quiser, até acusar o governo Lula de corrupto, como em parte foi, é verdade... mas para mim é claro que Dilma, sua sucessora, é a opção certa para um Brasil melhor. E vamos combater essa cultura escrota, rumo a números mais sérios- dignos de uma nação em desenvolvimento, a cada dia com mais visibilidade internacionalmente


Por fim, não poderia deixar de parabenizar o Chile, país da América do Sul melhor colocado, por sua 21ª posição, com seus louváveis 7,2 pontos. Que esse exemplo seja seguido pela vizinhança.

Monday, 25 October 2010

fazendo a limpa


Quanto tempo levamos para apagar nosso passado? Na internet, talvez algumas poucas horas limpando históricos, excluindo emails e bloqueando pessoas; na vida real, porém, talvez nunca possamos nos desvencilhar daquilo que já passou, mas que ainda está conosco, dentro da gente, seja somente nas experiência que adquirimos, ou não... na cabeça ou coração.

Mesmo sem sentimentos saudáveis e prósperos a respeito de alguém, ou alguma coisa, não é difícil certas lembranças voltarem a nossa cabeça quando ouvimos uma música, por exemplo, ou vamos a um lugar que nos remeta a tal. O que vale é como encaramos essa memória. Certas recordações podem ser indícios do que queremos - tanto sentimentos, quanto objetos, pessoas.

Senti saudades, esses dias, da sensação de estar casada. De maneira alguma desejaria voltar para o meu ex, mas lamento por não estar envolvida como antes. Saber que vai chegar em casa e ter alguém ali, sexo certo e gostoso, divisão, soma, multiplicação... Disso eu gostava e lembro saudosa (mas só, também - limitadíssimo o sentimento remanescente!).

Acabamos por refletir ao revisitar alguns momentos que ficaram pra trás. Ponderarmos erros, estabelecemos acertos, valores... Só depois de certo tempo, às vezes, conseguimos ligar melhor com o passado. Ao admitir alguns “poréns“, nesse ‘passar a limpo’ esclarecedor, sinto-me igualmente jogando limpo comigo mesmo - e algumas coisas fora (materialmente ou não), inclusive. Coisa boa. Renovação!

Sunday, 24 October 2010

e.


(na verdade, reticências...)

Seguir o coração - acho que isso é o mais importante. Bom quando a razão não vai contra. É o ideal. E, mesmo que, por vezes, haja esse confronto, é bom arriscar. Ser emotivo nas escolhas nos realiza mais, garanto.

Tenho um livro que levanta a seguinte questão: “O que é mais importante: ser feliz ou estar sempre certo?” Boa pergunta essa, ainda mais para uma capricorniana como eu, com lua em Libra, tentando ser justa em tudo o que faz.

Não sou caxias, apenas me importo se estou agindo em prol do bem... (o meu, do próximo, da humanidade) aquilo que é direito fazer. Mas, como saber o que é correto? Arriscaria eu dizer que é só seguir o coração... E eu estou nesse caminho [alívio].
_____________________________________________________________________

A fé é algo totalmente subliminar. Cada um acredita em alguma coisa (ou alguém) de um jeito, do seu jeito particular. Preces também vão pelo mesmo caminho... Cada um faz as suas como consegue, pode, quer, como se sente bem fazendo. Pode ser em silêncio, cantando, dançando, chamando a chuva... whatever!

Rezar pode até parecer chato, careta, antiquado, mas acredito que essa impressão surge somente quando isso se torna uma obrigação. Se voluntário, o hábito de evocar e agradecer a Deus ou aos santos, seja na Igreja (terreiro, sinagoga, mesquita etc.), em casa, antes de dormir, antes das refeições ou de algum evento importante, pedindo proteção e ajuda em alguns momentos de perigo, de tristeza, ou quando queremos simplesmente ter aquele momento sagrado, não deveria sair de moda nunca.

É bem verdade que existem algumas orações de, digamos assim, ‘senso comum’ como a “Ave Maria” e o “Pai Nosso”, mas outras quase infinitas acabamos por desconhecer. Achei graça quando o Jô, ao entrevistar a Lília Cabral numa dessas noites em seu programa, falou sobre São Genésio, o patrono dos artistas, comentando como outros, como Santo Antonio, por exemplo, devem estar MUITO ocupados com tantos pedidos por serem populares.

Talvez... Por estarmos afastados da rotina e dos assuntos ligados à religiosidade (em qualquer uma das crenças), acabamos por não saber o quão amplo é este universo, e não estarmos mais inteirados de todos os personagens, suas histórias, especialidades, caminhos. Infelizmente, pois é muito interessante suas trajetórias, "aptidões"... Fico fascinada quando descubro algo novo. Por fim, o mais fácil acaba sendo mais requisitado, de "domínio público".

Agora, não acredito que Deus, Jesus Cristo, Nossa Senhora nem Santo Antônio estejam, de fato, sobrecarregados (mesma coisa serviria para Oxalá, Iemanjá e Ogum, ou São Jorge...), em cada lugar as pessoas adoram e são devotas de diferentes santos, deuses...  mas quem, por aqui, optar ser atendido por outra santidade menos tarimbada, ok... que seja por preferência mesmo.

Saturday, 23 October 2010

escamosa


Já me perguntaram o que gostaria de mudar no meu corpo se eu pudesse... A resposta foi alterada uma vez apenas, quando a razão falou mais que a emoção - ou superou as críticas cruéis dos tempos de colégio (que traumatizam a gente).

Foi do nariz para a pele. Sim, se possível, gostaria de trocá-la. Não sua cor (que me caracteriza como uma típica brasileira), mas sua textura e vulnerabilidade. Depois, sem tanta pressa estética, de repente faria uma plástica aproveitando o desvio de septo que tenho que operar.

O objetivo não é ser depelada, como o marcante personagem José Inocêncio em Renascer, vivido pelo (então estreante na TV) Leonardo Vieira, que  fazia Antonio Fagundes quando moço. Como um bicho selvagem, ele teve todo seu couro arrancado por jagunços logo no início da trama. Inesquecível. 'Tadinhos dos animais... deve ser MUITO dolorido! Por necessidade (como o frio), ok, mas por vaidade não vale - nem sendo a mais linda bolsa de crocodilo do mundo, tampouco o casaco de pele mais fantástico do planeta! Crueldade.

Na verdade, nem sei como se faz esse procedimento de tirar a pele de humanos, se existe de fato algum tipo de transplante para casos como o meu: histórico familiar desfavorável, ingestão de pouca água, rinite e sinosite que resultam em dermatites crônicas que me acompanham há anos... (uma das primeiras lembranças de minha infância é o banho na banheira com algum produto para a pele que deixava a água roxa). Esses são os complicadores de minha situação atual lamentável, alérgica.


Adoraria que fosse diferente - casca macia, como a de um pêssego, mas não... nem com tubos de creme hidratante (todos os dias, duas vezes ao dia) melhora! Minha carcaça sofre todos os meus problemas, abalos emocionais, pois os somatizo. Análise, fé, chocolate - suponho ter que procurar outras válvulas de escape para as aflições que andam me consumindo. Nervos à flor da pele, autoestima afetada, estressada... estado péssimo. Tô me sentindo como uma atração de freak show.

Friday, 22 October 2010

palpite


Será que eu já posso enlouquecer?
Ou devo apenas sorrir?
Não sei mais o que eu tenho que fazer
Pra você admitir

Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber

Na festa de 20 anos da MTV, quarta, ouvi esse hit (Me Adora) durante showzinho jam da Priscila com Cachorro Grande e "não sei por quê" pensei que é justamente isso que vai acontecer... bem provavelmente. Sem falsa modéstia.

O grande lance é o agora. Depois, não vai adiantar. Nem publicando... Tarde demais. Foda!

Thursday, 21 October 2010

acompanhante


É piada: quando se está junto mas não rola nada, ou, como num dito da “sabedoria popular”, alguém que 'não caga nem desocupa a moita'...

Engraçado? Talvez. Mas não ao se analisar, friamente, depois, a situação. Para quem protagoniza a cena, na verdade, é triste, cruel - pelo menos pra mim, que fico de mãos atadas (e não dadas, como gostaria).

O fato é que ficar de ‘polenta‘ (só acompanhando o galeto) tem sido minha especialidade no momento, a contragosto. Apesar de ficar linda nesse papel, não é o personagem que mereço e quero ser. Definitivamente.

Wednesday, 20 October 2010

meu coração...


Abro ao estilo bem 'Carinhoso', resumindo a história, porém:

Mas mesmo assim foges de mim

Como pode um sentimento tão nobre, verdadeiro (e bem intencionado), corroer-me assim, de maneira tão cruel? Simples: por não ser correspondido. Mais: por não conseguir aceitar e duvidar das evidências, dos sinais apresentados, acreditando ser qualquer falsa pista de interesse prova de alguma coisa que se diferencie do ’não’ já dito, dado, explicado.

Sozinho é triste... A ausência tem sido minha pior companhia, há meses.

Tuesday, 19 October 2010

o guardião


Ele tem as chaves do céu, abre as portas... É com ele mesmo que tinha que me encontrar hoje - na verdade, já faz tempo!

Justiça seja feita, São Pedro. Não quero nada que não me pertença. Guarde o que é meu, para quando for a hora eu receber (com juros).

Orações feitas, peito aberto e protegido.

Monday, 18 October 2010

meninas, ação!


(Para alegria nossa) Bourne, da trilogia “A Identidade”, “A Supremacia” e “O Ultimato”, seria o novo MacGyver, do clássico seriado “Profissão Perigo“? A facilidade do rapaz em se  livrar, inacreditavelmente, de enrascadas cabulosas renderiam ao mocinho o título (e a piada envolvida ao personagem das antigas). Gosto da trama, só acho muito ‘coisa de cinema’ um cara só, por melhor que seja, dar conta de vários inimigos, e se safar sem ao menos sair mancando após o maior combate físico...

Mais: Beatrix Kiddo, Lara Croft, Elektra... As heroínas estão com tudo! Quando eu era criança, Shitara, Mulher Maravilha, Diana Curry (da Caverna do Dragão) e até a She-Ra tinham papéis secundários, embora complementares, aos dos super heróis masculinos. Os padrões estão mudando e a mulherada está mandando ver na telona quando o assunto é aventura e ação. Estão tomando conta do cinema mesmo, protagonizando pra valer os atuais sucessos de bilheteria.  

Maravilha, para ambos.

Sunday, 17 October 2010

acorda!


Homens que não querem crescer... acontece. Conheço alguns. De Peter Pan a Pequeno Príncipe, andei me envolvendo com algumas figuras do tipo nos últimos tempos.

Não seria ruim se não tivessem, por vezes, sentimentos, e, em outros casos, assuntos profissionais e de seriedade extrema envolvidos, em cabeças e corações imaturos, egoístas, ou nas mãos de meninos irresponsáveis que não sabem o real valor que as coisas tem. Seja porque vivem fechados em seu mundo (irreal - a La ‘Terra do Nunca’), ou porque sempre tiveram tudo e a vida ainda não os mostrou sua cruel faceta de necessidade, não importa. Respeito é bom e todo mundo gosta. Consideração é o mínimo que qualquer história entre pessoas exige, seja ela um ‘Conto de Fadas‘, ou não.

E a lenda dessas criaturas continua... Ainda mais em semana tão festiva, ligada a crianças. Na ficção, assisti a uma peça sobre o pequeno líder, amigo de Sininho (e, nessa história, vi que estou mais pra Wendy...) Adoro! - mas é hora de acordar pra vida.

Saturday, 16 October 2010

saber de cor


Me senti uma mostra ao perceber que não tinha, ontem, justamente em seu dia, escrito sobre professores. Eles, que foram sempre muito importantes em minha vida - nos quais me inspirei, aqueles que admiro, que obviamente me ensinaram parte significativa da bagagem intelectual que carrego comigo e passo adiante. Opa!

Hoje, na verdade, SEMPRE tive esse ‘que’ em mim. Nunca trabalhei tal vocação, mas pode ser que tenha chegado a hora. É o que sinto, o que almejo. Gostaria tanto de compartilhar isso com eles... Eleara Manfredi e Marques Leonam, esses dois nomes mais fortes nessa história do saber, de ensinar e aprender,de mudar minha vida.

Transcendeu a sala de aula o papel de educador nesses casos. Virou modelo, transformou-se em amizade o relacionamento. Penso ser esse o ideal a nascer desse contato, desse elo em que a ponte é o conteúdo do saber. É o que fica, o que ninguém nunca poderá nos tirar, aquilo que nos faz melhor, que diferencia os homens.

O desafio é esse fazer o melhor, de forma humana. O que vale não é somente o que está no mundo das idéias e do que é utópico, racional apenas. Conhecimento é bem maior quando vem do coração.

Friday, 15 October 2010

queen seated


Uma história real!
(embora da série 'Ninguém Acredita")

28 de agosto de 2010

[copied, pasted]
De "yorself hoogenbast" para mim:

01:26

Oi !!!
Vc curte face sitting?
 

01:27
 
oi
Então posso dar minha cara pra vc sentar em cima e fazer de sofa?

01:37

Oi Vanessa!
Quero que vc me sufoque, então posso dar minha cara pra vc sentar em cima?
 

Era madrugada e eu, sozinha no saguão, usando a internet.  Reli algumas vezes aquela sequência de emails (boquiaberta) sem acreditar no que via! Não respondi nada. Estava meio em choque...  Já conhecia o assunto, mas, na verdade, nunca imaginei provocar tal desejo em alguém, mesmo virtualmente.

Como deveria eu reagir àquela situação? Admito que tive medo, pois (fisicamente) ele me observava detrás do balcão do hotel, disfarçando seu fetiche por debaixo do uniforme de homem trabalhador que vestia. Mas fingi que não desconfiava dele e subi para meu quarto como se nada tivesse acontecido.

Depois, fiquei pensando: que perigo um cara desses fazer esse tipo de abordagem, mesmo que somente online, para uma criança, por exemplo, despreparada para recebê-la e assimilar tal tara. Ou mesmo que fosse para um(a) adolescente... Bizarro! Pior que isso, só se essa proposta altporn partisse de uma mulher! Eca.

Thursday, 14 October 2010

de assalto


É como se fosse um estupro.

Sem consentimento, essa força vem sobre mim, num pesadelo, e me domina por inteiro. Luto contra em vão, tentando acordar, libertar-me.

Não sei o que é, de onde vem, mas abusa.

Espero que essa violação não me deixe marcas.

Wednesday, 13 October 2010

difícil de ignorar


O peso deste relacionamento é palpável. Seja lá em que esfera da vida se manifestar, é uma combinação importante que exige atenção. Não que estes dois sejam pessoas particularmente carentes; ambos podem passar anos trabalhando sem exigir elogios e destaque. No entanto, seu relacionamento é difícil de ignorar. Mesmo que não seja levado a sério por uns tempos, o impacto exercido à sua volta se sentirá mais tarde — às vezes quando não está mais em cena.

Como namorados e esposos, esses parceiros esperam que o outro esteja sempre a postos e faça sua parte. Esse relacionamento leva as coisas a sério quando se trata de cumprir responsabilidades; e de fato, pode ser extremamente rancoroso. Aqui, a expressão sexual geralmente é direta, e talvez algo sem nuances.

Do livro “Linguagem Secreta dos Relacionamentos”, de Gary Goldschneider & Joost Elffers, sobre a possível combinação astrológica entre duas pessoas, numa espécie de sinastria.

Insistências e resistências à parte, está escrito. Pois é, tínhamos TUDO para dar certo, mas, pelo jeito, só vai acontecer quando não for mais (minha) hora... naturalmente. Lamentável.

Tuesday, 12 October 2010

dia das crianças


Um dia fui uma e, hoje, já penso nas minhas. Não para agora, pois tenho outras prioridades por hora... trabalho, estudos, busca por estabilidade, mudanças ainda a acontecer etc. E mais (e principalmente): primeiro, preciso achar uma pessoa que cuide de mim para, só então, arrumar alguém para eu cuidar. Elas precisam e merecem ter uma família - pai e mãe. Seja como for, uma boa base.

É um ciclo. Antes, confesso que nem gostava muito dos pequenos, porque os via como iguais. Depois, crescida, ao conviver diariamente com meu sobrinho, descobri-me uma apaixonada por este universo ingênuo, lúdico, mágico e verdadeiro. É o amor e a entrega mais forte e bonita que existe.

Troco fácil a companhia de um adulto pela de uma criança. Elas vem sempre pro bem, reenergizam-nos por inteiro com um só abraço ou nos animam com suas ‘pérolas‘ em relações racionais que fazem sem a censura que aos maduros já é inevitável.

Sofrem com esse mundo cruel que mantemos com nossas mentiras e interesses maléficos ao futuro, que a nós não pertence mais, e sim a elas. Injusto. Não as preparamos como deveríamos para enfrentar as dificuldades e protegerem-se dos que abusam e as maltratam. Espero eu, quando mãe e/ou profissional especializada, poder realmente ajudá-las a transformar este num lugar melhor, mais seguro para elas, pois é possível.

Minha mudança começa já!

A elas, dedico essa postagem e os próximos dias da minha vida.

Monday, 11 October 2010

intimidade é foda


A mula já deve ter rugido sobre anteriormente...

Utilizando-me da afirmação do meu melhor amigo de que o casamento te dá o melhor sexo do mundo, apesar da menor frequência, concluo o pensamento “culpando” a intimidade por isso. Ela é ambígua, pois te aproxima, embora repulse. É um perde (tesão) e ganha (respeito).

Num relacionamento, pode ser ela algo racional, mais próximo do amor, da certeza, distanciando-se, então, da paixão. De repente esteja mais para amizade - colorida, of course. Pensei nisso agora... Admito até  não ser nenhum desses dois estados (nem paixão, tampouco amor) que me facilitam uma transa.

O conhecimento e a falta de pressa, próprios de quem é íntimo de alguém, possibilitam encontros. Sentir-se à vontade, sem nenhuma cobrança, confiar e ter segurança, apesar de nenhum compromisso, são estimulantes. Pode-se arriscar, experimentar - sem medo.

Não ter vergonha ou pudores, justamente por não ser novidade, é um avanço. Mas, confesso que, queria eu conquistar essa tal intimidade passo a passo, da paixão ao amor, com alguém em quem eu acreditasse ser para valer. Não nego, tento quando puder.

Sunday, 10 October 2010

save the drama for your mama


- Vamos conversar?

Senti toda a seriedade da situação, quando ela, claustrofóbica, pediu para eu fechar a porta do quarto, ao entrar, para então falarmos a sós.

Tudo poderia ser mais fácil, somos nós que complicamos. Só agimos assim por ser difícil tomar decisões, assumir nossos posicionamentos - o que fazemos, como e por quê.

Quando esclarecido, os problemas se resolvem. Rumos são acertados, papéis definidos, mesmo que, num primeiro momento, haja estranhamento e até certa repulsa ou frustração a respeito. O objetivo final é sempre acertar.

Mães merecem respeito e estar seguras, sempre.

*A frase título do post está numa camiseta souvenir de Amsterdam. Compreensível...

Saturday, 9 October 2010

alors on danse


Uma das coisas que eu mais gosto nessa vida é dançar. Alguns dizem para ‘beber e esquecer’ quando os problemas nos consomem, entristecem, tomam conta... TAMBÉM, mas, no meu caso, uma noite com uma trilha sonora que me chame para a pista ajuda a resolver até mais!

Música faz viajar, transporta-nos para momentos e sentimentos passados, traz à tona os desejos mais secretos. Ritmos de tempos que não voltam mais são resgatados não só no pensamento, mas nos passos que nos embalam, em cada movimento.

Em festa, melhor do que sozinho, é dançar junto. Estimulante, o som agrada de exibicionistas a voyeurs, desperta-nos sensação de poder e contemplação, excita. Faz a gente paquerar mais, tomar atitudes, mexer-nos. Mas, infelizmente, nem todo mundo segue essa tendência... Então, eu sigo dançando (com meu copo na mão, claro!).

*O hit "Alors on Danse", do belga Stromae, que me inspirou a postagem, bomba na Europa atualmente. Amei e adoraria ouvi-lo por aqui.  Mais infos sobre o rapaz, no site dele.

Friday, 8 October 2010

vai passar...


Para alguns, eu sumi; outros sabiam que eu estava apenas ‘fora’. O fato é que, depois de ter passo mais de um mês viajando a trabalho, enlouquecida, estressada, praticamente sem tempo para nada pessoal, com pouco acesso à TV, e internet vendo o extremamente necessário, ao voltar, agora, soube que aqueles mineradores chilenos AINDA estão presos, desde cinco de agosto, a 700 metros de profundidade. Socorro!

E eu que estava reclamando dos meus dias de cão há dois meses... Que na próxima terça-feira acabe o drama desses trabalhadores, castigados por este acidente que os manteve isolados (e no escuro) desde então. Que a tentativa de sua retirada dê certo, pondo um ponto final nesta triste história.

O curioso é a preparação para outra avalanche: da imprensa. Eles estão sendo instruídos, desde já, em como se comportar e lidar com o assédio dos meios de comunicações locais e internacionais após ganharem sua liberdade. Fora a indenização pedida por suas famílias, esses homens já receberam diversos presentes de diferentes pessoas - viagens, convites para assistirem a jogos de futebol etc., mas aposto que vão querer dar um tempo um do outro, querendo ficar um pouco sozinhos, vendo apenas o  horizonte...

Só quem passa MUITO tempo com pessoas que não escolheu para estarem ali, sabe da dificuldade de convivência quando longe de casa, sem o carinho dos amigos e dos familiares, para compensar a situação - sob pressão ainda, nossa...(!). Eles merecem um prêmio por sua tolerância, não terem se matado lá mesmo - uns aos outros e a si mesmos. Com certeza.

Que seus próximos dias sejam, literalmente, iluminados por São Pedro. Os meus também.

Thursday, 7 October 2010

O+


É esse é o tipo deixado em cada trabalho que faço. Dou meu sangue, não porque me pedem ou exigem explicitamente, mas porque me esforço MESMO, oferecendo o melhor de mim, na raça. Mas, por vezes, e infelizmente, o mesmo acontece em função de socos no estômago ou facadas que acabo levando.

Ser apunhalado (seja pelas costas, ou descaradamente), intencionalmente, ou “sem querer”, no trabalho, amor, amizades... por quem quer que seja, e pelo o que for (!), é uma das piores sensações que se pode ter. E não pelas feridas em si, mas pelo desapontamento envolvido.

Esse é o tipo de dor que deixa cicatrizes, marca para sempre. Talvez quem agrida chegue a esquecer um dia, mas quem é violentado pode até perdoar, superar, mas não consegue esquecer jamais. Depois de um tempo, a gente aprende a se esquivar, a evitar, sendo mais difícil de nos atingir (profundamente). E até dói menos a frustração, o desrespeito sofrido. A hemorragia é menor, estancada mais facilmente.

Perdas e danos deixam-nos mais fortes, esta é a verdade - o próprio filme homônimo mostra isso. Mas haja sangue, desgaste e lágrimas derramadas!

Wednesday, 6 October 2010

tudão


Na verdade, bem que poderia ser ‘A Liga 2’, porque é a soma, a mistura de tudo, o resultado de nossos atos, em conjunto, que, no final das contas, importa. E o que vemos, aqui, pelo menos, e infelizmente, desanima, frustra e não nos deixa muito esperançosos sobre um mundo melhor.

A Liga dessa terça (na Band) abordou, justamente, um assunto que me interessa muito: educação - ou a falta dela, no caso dos brasileiros. O tal do ‘jeitinho’ que damos, ou tentamos dar, que nos envergonha e nos classifica mundo afora como um povo que gosta de levar vantagem em tudo, que mente e não respeita o próximo. Péssimo ver isso explicitamente assim, mas é verdade. E feio.

Cruel tal análise? Não diria. Plantamos isso em cada latinha atirada pelas ruas, em cada bituca de cigarro que os fumantes insistem em jogar no chão, alegando que o lixo não está próximo (a uns dez metros dali... caminhadinha que seria até um bom exercício para eles, sedentários, pensando bem...), a cada carro que passa no sinal vermelho fechado, que estacionada em local proibido, a cada pessoa que não levanta na condução sedendo lugar a um idoso, gestante ou portador de necessidades especiais, em todas as tentativas de burlar a lei, de não pagar pelos erros cometidos etc etc etc.

Lista grande... Tristes flagrantes registrados pela equipe do programa, que tem se destacado na televisão pelo método, boas pautas, audiência e bons resultados - ao maior estilo “Rafinha Bastos” de cobrar mudanças pro futuro (mas, como já assumi anteriormente, que fique claro que eu prefiro o Thaíde, of course). O rapper sempre faz a parte mais roots, mais pesada - como lavar banheiro público, viver em tribo indígena etc. Gosto disso. E, aliás, o programa é mais interressante quando os temas trabalhados são mais sociais.

No caso do banheiro, que me chamou a atenção pela diferença do que vi nos toilettes europeus, é pura falta de educação e higiene mesmo. Boates, quatro da manhã e, mesmo com a casa cheia, e todo mundo bebendo MUITA cerveja, e indo urinar constantemente, não vi um papel sequer no chão de nenhuma das cabines. Fora isso, não havia xixi no chão, nem no assento, nem molhaçada alguma. Incrível. Mais ainda porque não havia ninguém limpando o local de 20 em 20 minutos. E era assim em qualquer outro lugar...

É educação, cultura, preocupação com bem estar, com o próximo, essas coisas. Ninguém lá interrompe o atendimento de um vendedor enquanto ele está com você, por exemplo. Espera-se até ele terminar, ou até ele sinalizar que, agora sim, pode te dar atenção. Fiquei surpresa e, como típica brasileira que sou, fiquei “sobrando” ao tentar falar com eles enquanto estavam ocupados com outra pessoa. Mas aprendi rapidinho, e me acostumei a exercitar a paciência e o respeito ao próximo, que também aguardou por sua vez.

A solução? Vontade de mudar, reconhecer o erro e aprender com ele, e com o acerto daqueles que estão somente 1.500 anos na nossa frente em termos de civilidade, com todos desacertos possíveis no caminho, para então fazer certo (ou o que mais se aproxima do ideal). Para isso, são necessários também aliados, mostrando o que está errado, denunciando, divulgando... mais programas como A Liga são bem vindos, portanto. Adoro!

Tuesday, 5 October 2010

estratégico


A mulher é um avião! - curvas perfeitas, BEM redondas, fartas. Corpão violão, ao melhor estilo brasileiro. Ela se movimenta lentamente, seduzindo. Sua pele é morena, os pelinhos claros, evidenciando o bronzeado.

Close no bumbum. NENHUMA celulite - incrível! (na verdade, só mulher repara nisso, homem logo imagina OUTRA coisa...) Chega o momento em que, num piscar de olhos, seu segredo é revelado: ela NÃO usa Abre-Alas [RISOS!]. Por um instante, num ousado ângulo de câmera, apareceu.

A maioria nem percebe (ou se importa com) a pequena faixa branca logo abaixo das nádegas - tão grandes que fazem sombra, evitando, assim, que os raios solares penetrem (uuuuuuui!) naquele lugar ‘estratégico‘. Mas, na minha singela (e feminina) opinião, o acessório faz falta!

Vou sugerir para os próximos programas, pois é um detalhe que chama a (minha) atenção, negativamente. Diferente da marquinha de biquini, tira o (meu) "tesão". Na parte entre as mesmas, entretanto, nunca percebi tal necessidade de luz. Só câmera e AÇÃO!

"Oh, abre-alas que eu quero passar..."

Monday, 4 October 2010

retorno


A pergunta (ao lado) que não quer calar! - parece fácil, mas sua resposta vira um drama quando feita ao povo brasileiro.

Numa eleição como a de agora, o que leva os eleitores a optarem por determinado candidato e não por outro - suas propostas, seu plano de governo, experiência política, capacidade para o cargo? DEVERIA ser isso, alguma dessas alternativas, ao menos. Não é hora para simpatia gratuita, tampouco justificar o voto única e exclusivamente pela beleza do candidato - como aconteceu escancaradamente na campanha presidencial de 1989, favorecendo a jovialidade 'collorida'. 

O assunto é sério. É o reflexo do que almejamos para nosso futuro. É, literalmente, um voto de confiança. Damos a alguém a chance de fazer algo por nós, pela sociedade, de nos representar. E esse papel é muito importante. Tem um significado especial: uma personificação de como nos vemos, ou como gostaríamos que nos vissem. Talvez por isso essa busca pela estética, e mais: glamour, fé e, em última instância, piada.

Tá brincando?! Não, infelizmente, mas parece... Não tem como entender, por exemplo, como alguém vota na despreparada Weslian Roriz para governadora (do DF). E, admitir que Tiririca foi o Deputado Federal mais votado do país, com mais de um milhão de votos, é cruel, mas faz parte do circo todo. Não sei quem é pior ou. o que envergonha mais nosso país! Talvez São Paulo - que me decepciona muito há tempos no quesito eleições.

No Rio, a Igreja justifica a vitória de Garotinho como Deputado Federal, e explica também a preferência por Marina Silva, além da escolha de, pelo menos, a metade dos mais de 19 milhões dos eleitores que a queriam na presidência. O mesmo ocorreu com Crivella ao ter sido eleito senador. É o poder que a religião ainda exerce no âmbito político, desde os tempos medievais, de barbárie.

Um fator que ilude e fascina o povo é a mídia. Os que mostram seus rostinhos (nem tão) bonitos na telinha, sendo figurinha conhecida nos meios de comunicação, do meio esportivo, musical etc, tem vantagem. Ou vocês acham que sem o efeito de deslumbramento Romário o Danrlei teriam alguma chance? (sinceramente) E o que dizer do Mano Changes então? - aff... Wagner Montes já faz outro tipo, é provocativo. Mudou seu perfil, e veste um personagem bastante ativo e polêmico, bem mais envolvido com as questões de ordem pública do que quando era apenas o calouro, marido da bonitona dos anos 80, Sônia Lima.
  
Outro que acumula mais experiência é o engajado, e defensor da Retiro dos Artistas, Stepan Nercessian. Fora ele, Jean Wyllys, também se elegeu Deputado Federal. Os Estaduais foram: Leci Brandão, Bebeto e Myrian Rios. Esses dois últimos, eleitos na inércia do montante (literalmente) de votos conseguidos pelo apresentador da Record - canal evangélico, mais um link! Para o senado, os famosos ficaram QUASE lá... Netinho, Moacyr Franco, Waguinho e Renner foram os que morreram na praia. Para esse cargo, ao menos, parece que prevaleceu a razão sobre a emoção.

Por fim, sigo enfática, querendo saber o que esperam essas pessoas de gosto duvidoso, visão política turva, alienadas, (des)crentes... whatever! Eu sou radical. Por mim, só teria direito de votar quem possui, no mínimo, o ensino médio (segundo grau). É a velha máxima dos direitos e deveres na sociedade. Tanto para executar, quanto para usufruir é necessário conhecimento, discernimento básico - que a TV ainda não transmite, tampouco ensina.


Sunday, 3 October 2010

ecochatos


Fiquei chateada, claro, com o resultado da eleição presidencial uma vez que Marina Silva, que ficou em terceiro lugar, fez um discurso de derrota se dizendo vitoriosa por ter consegido levar a disputa para o segundo turno. Cria do PT, ela, oficialmente, disse que não subirá no palanque da oposição apoiando Serra, mas já mostrou as garras nas infelizes palavras de quem não ficou até o final, e ainda estragou a festa alheia.

Parafraseando a Grazi, podemos afirmar que a candidata do PV, como boa ecologista que é, conseguiu salvar os tucanos ameaçados de extinção num Brasil que está longe da perfeição, mas que respira mais aliviado de oito anos pra cá - inegavelmente. Crente, Marina só gosta de bich'O'! É homofóbica. Sinceramente, não entendo como, ainda assim, teve biba que votou nela... Enrustidas, no mínimo! (coisas que so acontecem por aqui mesmo...)

Aos “colegas” 'ecochatos' (sim, eles insistem...), o meu aviso: podem me criticar, mas detesto um tucano! Sou muito mais a arara... como fico quando vejo, por exemplo, (chocada!) a vitoria esmagadora (e surreal!) de Tiririca em São Paulo, e do Garotinho aqui no Rio, ambos como Deputados Federais, e (mais) ainda a ida de Weslian Roriz para o segundo turno concorrendo ao Governo do Distrito Federal, no lugar do marido, o ex governador fica suja Joaquim Roriz.

Na boa, esses episódios todos tão mais pra mico até...(!)
______________________________________________________________________



“Descobri como é bom chegar quando se tem paciência. E,para se chagar aonde quer que seja, aprendi que não é preciso dominar a força, mas a razão. É preciso antes de mais nada querer“ - Amyr Klink

O texto era para ser outro hoje... mas ficará para o dia 31, assim como o grito de vitória, ainda preso na garganta. A luta continua, companheiros!

Ninguém disse que seria fácil... Não foi nem com Lula - ícone popular, mundial, que se despede de Brasília no final do ano, depois de dois mandatos conquistados de segundona. Cabeça erguida e “vamo que vamo” rumo ao Planalto. E com uma novidade: a primeira presidentA do Brasil!

Guerrilheira, faca na bota, experiente... Dilma presidente!

Saturday, 2 October 2010

o meu destino é ser star


Parece bobagem, mas eu me emocionei ao ver me nome na grande tela do clássico cinema Odeon, na Cinelândia, hoje à noite. Foi a première de DESTRICTED.BR no Festival do Rio deste ano, um projeto em que artistas plásticos dirigiram curtas pornô.

Para qualquer reles mortal, ir a um evento chique, poder estar entre as celebridades, ter seu nome grafado junto ao de estrelas e consagrados diretores e produtores é uma oportunidade única. Espero que este não seja o meu caso... Afinal, tenho muito o que pastar ainda, e, então, colher mais sementes plantadas em anos de trabalho - repito: TRABALHO.

O melhor de tudo é ver (e ouvir), depois da exibição, os aplausos e os comentários elogiando logo aquela parte de responsabilidade sua... Nada paga o reconhecimento ao esforço e acerto.

Agora, sigo rumo a Bollywood [risos] - bem bobona eu... orgulhosa!

Friday, 1 October 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

passatempo

  • abrace seus amigos
  • acredite em si mesmo
  • ande mais com os pés descalços
  • antene-se
  • aplique o que você prega
  • assuma seus erros
  • beba mais água
  • beije na boca com vontade
  • conheça novas culturas
  • cuide-se com carinho
  • dance sem vergonha
  • diga mais 'sim' do que 'não'
  • durma bem
  • dê atenção às pessoas
  • entregue-se ao que ama
  • escreva cartas à mão
  • estude outras línguas
  • exerça a tolerância
  • exercite-se
  • fale e ouça mais 'obrigado'
  • faça muito amor
  • goze mais e melhor
  • leia mais livros
  • movimente-se
  • não limite seus sonhos
  • ouça musicas que te façam dançar
  • ouse
  • pense positivamente
  • permita-se
  • peça bis quando é bom
  • pratique o bem
  • prove diferentes sabores
  • renove-se
  • respeite a natureza e os mais velhos
  • reveja velhos conceitos
  • se beber, não ligue!
  • seja fiel, sincero e verdadeiro
  • siga a sua intuição
  • sinta o novo
  • sorria sempre que possível
  • subverta vez que outra
  • tenha calma
  • tire alguém para dançar
  • trabalhe com dedicação
  • use camisinha
  • vá mais ao cinema
  • viaje sempre
  • viva menos virtualmente

c'est fini!